Estava navegando por aí quando dei de cara com este post num blog gringo, o Groin. Achei tão interessante, por ser certeiro e sair do óbvio lugar-comum, que resolvi perder uns minutos fazendo uma tradução/adaptação livre para os leitores. Espero que meus amigos leiam com MUITA ATENÇÃO, posto que as ideias a seguir chegam a ser valiosas, de tão sábias e coerente. Segura a peteca:

———-

Todo o cenário dos jogos de sedução pode ser resumido em dois simples conceitos: chamar a atenção e manter a posição de controle.
O primeiro conceito significa ser sexy, uma palavra que pode ter significados diferentes em contextos diferentes. O que é sexy para mulheres mais maduras pode não ser sexy para universitárias.

Aparentemente, o tal do sexy inclui auto-confiança. Mas repetem-se essas duas palavras como se elas fossem evidentes e óbvias. Auto-confiança é algo que você veste, como se estivesse atuando. Não é a toa que a maioria dos cursos para pick-up artists tem o foco na postura auto-confiante.

Eu não sei dizer como falsificar a auto-confiança. Eis aqui como produzi-la como a causa (origem) e não como o efeito (aparência) em você mesmo:

1. Firmeza: Te torna atraente. Mostra que você tem direção, padrões, valores e está aberto às coisas boas da vida.
2. Propósito: Você não terá auto-confiança sem isso. A origem da firmeza e da auto-confiança é que você não é um errante, pulando de cerveja em cerveja para deslizar com suavidade. Você está aqui por um motivo, seu tempo é valioso, e você pretende conquistar algo.
3. Independência: Em prol de ser auto-confiante, você precisa não precisar de nada nem de ninguém. Não tem a sua cerveja favorita? De boa, outra bebida ou nada é aceitável. O que não é aceitável é choramingar. Isso demonstra que você não tem propósito maior na vida do que choramingar (babaca).
4. Critérios: Você se veste como um homem, não como um menino; você claramente tem comportamentos que não são comuns; você tem algum tipo de carreira ou outro conhecimento que demonstra que você não é apenas um sem-rumo. Você tem uma orientação moral e limites. E você nunca vai se contentar com o segundo-melhor. Isso obriga todos no local a te reconhecer como diferente dos hamsters.
5. Valores: Eis uma dica para os meninos-homens modernos: ter valores não é algo reservado aos políticos de direita gordos que estão muito ocupado metendo com uma stripper (ou com um traveco) em banheiros de aeroportos. Valores são reais e permeiam sua vida, quer você queira ou não. Valores dizem “é isso que eu defendo, e é nisso que baseio minhas decisões”. É bacana ser mente aberta quando se tem 15 anos. Após algumas experiências, você deveria aprender algumas coisas. Quando você já é um homem, você espera saber o que pensar das coisas que acontecem tanto no seu dia-a-dia quanto na sua vida profissional. Você precisa saber o que quer da vida e ficar ligado no que a humanidade já aprendeu até agora.
6. Aproveitar a vida: Você precisa demonstrar que tem prazer com as coisas da vida. O mundo tá cheio de gente amarga e mal-comida que sabe exatamente o que odiar. Você não apenas tem critérios, valores e afins, mas você também tem propósitos. Por que? Porque você gosta de viver. Porque você acredita na vida. Porque você não liga se, quando você morrer, suas fagulhas se esvaiam como se desligassem um velho tubo de raios catódicos. Você está aqui para agitar, viver intensamente e voar livre enquanto puder.
7. Coragem: Cada pessoa, homem ou mulher, precisa de coragem. A coragem masculina se manifesta em estar preparado para consertar a situação, custe o que custar. Não apenas consertar, mas melhorar, e não apenas esperar pelo desastre, mas ativamente procurar as chances para manter as coisas no lugar certo, criar a beleza, descartar o inútil e investir no que é promissor. Isso é viril, e esse é justamente o tópico desta postagem. A coragem masculina não é apenas medida em atos físicos, pode ser algo tão simples como ser a pessoa que se expressa e pontua algo, ou simplesmente guia as outras pessoas. Isso também é coragem física. Se você está de bobeira no bar e a Al Qaeda ataca, o homem visto como o mais machão vai ser o que levantar e dizer “Garçom, leve as mulheres pra algum abrigo. Todos os outros homens que estiverem em condições físicas, sigam-me. E se eu morrer, diga para minha esposa/mãe/gato que eu amo ela”.

Não são respostas fáceis.

Respostas fáceis são para os hamsters, gordos, medrosos, indisciplinados, neuróticos, indecisos, egoístas, preguiçosos e disfuncionais; a grande audiência que compra livros e assina blog posts de PUAs.

Respostas fáceis.

A vida não é feita de respostas fáceis. As vezes a resposta é simples –se um javali atacar, mate o filho da puta– mas nunca é fácil. Respostas fáceis são preguiçosas. Respostas preguiçosas são egoístas. Egoísmo significa temer o mundo. Se você exilar cada pessoas egoísta que encontra, permite que a vida se escancare para quem realmente quer viver de verdade.

A resposta fácil é “seja auto-confiante”. A verdade é que você precisa construir toda uma base para esta confiança em prol de realmente obtê-la.

———-

Sensacional, né? Leitura obrigatória para todos os homens.