Cerca de 20 garotas de programa já se inscreveram para participar do curso básico gratuito de inglês para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, organizado pela Associação de Prostitutas de Minas Gerais. A expectativa de Cida Vieira, presidente da instituição, é que até 300 das 4.000 associadas frequentem as aulas até o final do ano para sair com o “vocabulário técnico” na ponta da língua.

“Elas vão aprender palavras como frutas, verduras, legumes. Mas algumas palavras a gente pode trabalhar mais, no sexo, no fetiche”, diz Cida. As classes de idiomas já têm local para acontecer: uma sala cedida pela Associação dos Amigos da Rua Guaicurus (zona de prostituição de Belo Horizonte).

prostitutas-bh

 

VOLUNTÁRIOS, oportunidade:

O grupo busca professores voluntários. A vice-presidente, Laura do Espírito Santo, diz que a associação já conta com psicólogos e médicos voluntários, o que a faz acreditar que não haverá dificuldade. Se for preciso, porém, serão contratados profissionais. A ideia é que o curso dure entre seis e oito meses e que as primeiras turmas tenham início até março. A associação planeja ainda aulas de francês e italiano.

 

PARA QUALQUER PROFISSÃO

Para Pollyana Temponi, profissional do sexo há três, o inglês vai servir para negociar preço e combinar como vai ser o programa com o cliente:

“Hoje em dia em qualquer profissão você tem que saber inglês”

Outras sonham mais alto: “Vou fazer o curso porque a única coisa que sei falar hoje é ‘I love you’. É inglês, né? Te amo? Isso fica difícil falar. Mas talvez, quem sabe? Posso me apaixonar”, diz a prostituta C., que não quis ter seu nome divulgado.

 

Vale ressaltar algumas palavras muito importantes desse novo vocabulário aprendido:

  • condom
  • blowjob
  • handjob
  • pussyfuck
  • dick/cock
  • pussy
  • cum