Três anos se passaram pós a agressão do ex-lutador de MMA War Machine (com passagens pelo UFC e Bellator) contra a premiada atriz pornô Christy Mack em 8 de agosto de 2014. Jonathan Koopenhaver, nome real de War Machine, que estava preso desde 2014, foi condenado por 29 dos 34 crimes que estava sendo acusado (entre eles tortura, tentativa de assassinato, sequestro e tentativa de estupro).

“Hoje foi uma grande vitória para mim, como para todas as vítimas de violência doméstica. Por favor, continue falando e sigam fortes. Obrigado a todos pelo suporte de anos, por favor ajudem outros em casos semelhantes e acreditem neles”, postou Christy Mack no Twitter.

Em 5 de Junho a sentença oficial será conhecida e apontará o tempo total da prisão de War Machine. O lutador, apesar de ter escapado da condenação por tentativa de homicídio, pode ser condenado à prisão perpétua sem direito à condicional.

Entenda a história completa de agressão do ex-UFC War Machine contra a atriz pornô Christy Mack

Christy Mack e War Machine, amor, sexo e tatuagens
Em maio de 2013 a atriz pornô conheceu War Machine durante um ensaio fotográfico para a revista HUSTLER (clique aqui e veja todas as fotos). Os dois acabaram transando durante o trabalho e começaram a namorar logo em seguida. Christy Mack tatuou ‘Propriedade de War Machine’ nas costas. Ele tatuou o sobrenome dela no pescoço. O relacionamento durou cerca de um ano, Christy decidiu colocar um ponto final na história, mas o lutador de MMA não aceitou o término.

A agressão de War Machine em Christy Mack
Em Agosto de 2014 Christy Mack utilizou suas redes sociais para relatar que War Machine a havia espancado e esfaqueado dentro de sua casa. O motivo da agressão foi ciúmes, Christy Mack, que já não estava mais com o ex-lutador fazia três meses, foi abordada enquanto estava com um amigo em sua casa em Las Vegas. Christy alegou que ambos estavam vestidos e desarmados o que não foi bastante para conter a fúria de War Machine que covardemente espancou seu amigo e causou lesões no rosto, abdômen – fígado rompido – e perna – impossibilitando a atriz pornô de andar. Ao todo foram 18 ossos quebrados de Mack. Junto com seu comunicado, Christy publicou as chocantes fotos da agressão. Um amigo de War Machine disse que a atriz teve sorte em não morrer.

Comunicado de Christy Mack sobre a agressão na íntegra:
“Mais ou menos às 2h da manhã de sexta-feira, Jon Koppenhaver chegou sem aviso à minha casa em Las Vegas, NV, após ter rompido comigo em maio, ter se mudado para fora da minha casa e de volta a San Diego. Quando ele chegou, me encontrou e outra (pessoa) totalmente vestida e desarmada na casa. Sem uma palavra sequer ser dita, ele começou a bater no meu amigo; quando terminou, ele mandou meu amigo embora e voltou sua atenção para mim. Ele me fez tirar a roupa e tomar banho na frente dele, depois me arrastou para fora e bateu no meu rosto. Não tenho lembrança de quantas vezes eu apanhei, apenas sei o resultado da surra. Minhas lesões incluem 18 ossos quebrados ao redor dos meus olhos, meu nariz foi quebrado em dois lugares, perdi dentes e vários outros (dentes) estão quebrados. Estou incapaz de mastigar e de ver pelo meu olho esquerdo. Minha fala está confusa por causa do inchaço e da falta de dentes. Tenho uma costela fraturada e o fígado severamente rompido por causa de um chute na minha lateral. Minha perna está tão lesionada que não consigo andar sozinha. Também sofri vários ferimentos com uma faca que ele pegou na minha cozinha. Ele empurrou a faca contra mim em algumas áreas como mão, ouvido e cabeça. Ele também arrancou muito do meu cabelo com essa faca sem corte. Após algum tempo, a faca soltou do cabo e ele continuou a me ameaçar com a lâmina. Eu achei que iria morrer. Ele me bateu muitas vezes antes, mas nunca tanto assim. Ele pegou meu telefone e cancelou todos os meus planos para a semana seguinte para garantir que ninguém se preocupasse com o meu paradeiro. Ele me disse que iria me estuprar, mas ficou decepcionado consigo mesmo quando não conseguiu ficar “duro”. Após mais uma pancada ou outra, ele me deixou no chão sangrando e tremendo, segurando minha lateral devido à dor na costela. Ele saiu do quarto e foi à cozinha, onde eu podia ouvi-lo revirando minhas gavetas. Imaginando que ele estava procurando uma faca mais afiada e estável para me matar, eu fugi pela porta dos fundos, fechando-a atrás de mim para que os cachorros não corressem para dentro e lhe dessem uma pista. Saltei sobre o muro para o campo de golfe atrás de minha casa e corri para uma casa na vizinhança. Nua e com medo que ele fosse me alcançar, eu não parei de correr e bater nas portas. Finalmente, uma delas respondeu e fui levada ao hospital e tratada para minhas lesões.”

War Machine agressivo e foragido
Junto com o comunicado a atriz publicou uma recompensa de US$ 10 mil dólares pela captura do lutador, que estava foragido da polícia. Nas redes sociais War Machine se manifestava: “Eu apenas queria que aquele homem não estivesse lá e que Christy e eu estaríamos felizmente noivos. Não sei por que sou tão amaldiçoado. Um dia a verdade vai aparecer”. War Machine já havia sido preso com 1 ano de sentença em 2010 por ter brigado num bar em San Diego. Diversos mandados de prisão foram emitidos pela polícia com acusações como violência doméstica criminosa com grave lesão corporal, coerção criminosa com ameaça de força, espancamento criminoso e estrangulamento e ele foi preso em seguida.

War Machine, o inocente
Durante audiência War Machine alegou inocência de todas as acusações contra ele, disse que não haveria como estuprar uma atriz pornô que estava “acostumada com sexo violento”. O ex-atleta não sentiu remorso em ter quebrado 18 ossos de Christy Mack e durante audiência debochou da promotora do caso, Jacqueline Bluth lhe mandando beijos e fazendo gracinhas. Nesta audiência War Machine foi acusado de 34 crimes, incluindo estupro, sequestro e tentativa de assassinato da ex-namorada numa sentença de 30 anos, em que pode recorrer.

Tentativa de suicídio de War Machine
Antes da audiência War Machine tentou tentou suicídio em sua cela na cadeia em Clark County, Las Vegas. Segundo a polícia, um oficial da Clark County Detention Center, encontrou o lutador sentado no chão de sua cela com os pés sobre sua beliche, durante uma checagem de rotina, aproximadamente às 21h30 (horário local) do dia 14 de outubro. O oficial reparou ainda que War Machine tinha um pedaço de roupa de cama amarrado ao seu pescoço e a uma das pernas da cama. O policial chamou War Machine pelo nome algumas vezes e não recebeu resposta. Ele então entrou na cela e viu que o detento tinha dificuldades para respirar, e logo tirou o nó de seu pescoço. Outros oficiais chegaram à cela para assisti-lo. Por volta de 21h45, foi determinado que os sinais vitais de Koppenhaver estavam estabilizados e ele foi liberado. Os oficiais também teriam encontrado um bilhete de suicídio escrito por War Machine citando Nietzschepara e justificando seus atos.

Atrizes pornôs amigas do peito
Logo após a agressão de War Machine à Cristy Mack, a atriz pornô Kendall Karson iniciou um financiamento coletivo para ajudar nas despesas médicas de Mack. A “vaquinha”, hospedada no portal “giveforward.com” , ultrapassou a meta de US$ 100 mil, arrecadando US$105 mil dólares.

A difícil volta de Christy Mack
Em agosto de 2015 o Larry Flynt’s Hustler Club de São Francisco fez uma festa temática nomeada “O Retorno de Christy Mack” onde a atriz pornô voltou aos palcos como dançarina:

“Recuperada”, Christy apareceu em uma sessão de fotos para a revista Inked em outubro de 2016 e numa entrevista à revista MAXIM revelou que passou por tantas cirurgias que seu nariz e dentes mudaram drasticamente, que fez terapia e que continuava sofrendo de depressão e ansiedade, fugindo de pensamentos suicidas. Christy Mack não voltou a fazer filmes pornográficos.

Chisty Mack ícone contra a violência doméstica
Apesar da violência física e emocional, Christy Mack conseguiu forças para se tornar um ícone, ela utilizou a visibilidade mundial que teve para alertar as mulheres sobre a importância da denúncia de violência doméstica. Em parceria com o Pornhub, Christy Mack criou uma linha limitada de camisetas e tops e a arrecadação da venda dos itens tem toda verba destinada a uma organização responsável pelos cuidados de vítimas de abusos. Os itens ainda estão á venda no site e custam US$ 35 dólares cada: http://www.pornhubapparel.com/collections/christy-mack

Saiba como denunciar violência contra a mulher

Por meio do Disque 180, a mulher receberá apoio e orientações sobre os próximos passos para resolver o problema. A denúncia é distribuída para uma entidade local, como a Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) ou Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (DEAM), conforme o estado.

Quando não houver uma delegacia especializada para esse atendimento na região do fato ocorrido, a vítima pode procurar uma delegacia comum, onde deverá ter prioridade no atendimento. Se estiver no momento de flagrante da ameaça ou agressão, a vítima também pode ligar para 190 ou dirigir-se a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde há orientação para encaminhar a vítima para entidades competentes.

Prazo para fazer a denúncia: no caso dos crimes de injúria e difamação como xingamentos e postagem de fotos íntimas em redes sociais com o objetivo de difamar ou constranger a vítima, como a pornografia de revanche, a vítima precisa buscar um advogado para entrar com queixa crime com uma ação penal em um prazo de até 6 meses após o acontecimento.

Nas ameaças e estupro de mulheres acima de 18 anos em que não haja situação de vulnerabilidade, a denúncia também deve ser feita no prazo de até 6 meses da realização dos fatos. Durante esse período a vítima tem que manifestar o interesse em processar o autor da violência.

Na lesão corporal de natureza leve é movida uma ação penal pública incondicionada que pode ser realizada no prazo de até 4 anos para que o Estado seja obrigado a apurar os fatos, “desde que tenha convicção e prova da materialidade dos fatos”, pontua Manssur.

As provas de materialidade nesse caso são os indícios de autoria do crime. Pode ser algo que leve a crer que a pessoa indicada é realmente o agressor, pessoa envolvida nas relações de afeto: laudo, exame de corpo de delito e prontuários médicos que indiquem que a pessoa sofreu algum tipo de violência física que tenha deixado vestígios.

Existem também situações de agressão física que não deixam vestígios como puxões de cabelo e tapas no rosto. Nesses casos, a principal prova é o depoimento da vítima, já que na maioria das vezes não ocorrem na frente de outras pessoas, ou seja, não há testemunhas.

Mulher, denuncie.