O “olho cego” em questão é mesmo um “cu”. O fotó­grafo da capa do disco “Todos Os Olhos”, clás­sico de Tom Zé de 1973 confirmou o que todo mundo já sabia (ou sus­pei­tava): trata-se mesmo de um cu. Chico Andrade pos­tou em seu blog deta­lhes, quase qua­renta anos depois, daquela ses­são de fotos:

capa-tom-ze

“…essa capa é um dos meus orgulhos criativos… minha maior e mais duradoura criação… criada em 1973 é até hoje polêmica… considerada a 2a. melhor capa do século XX pela Folha de SP, e agora (2011) faz parte da exposição das melhores 50 capas de discos de todos os tempos… tem gente que jura que era uma bôca… mas, foi um cu mesmo… eu ainda tenho as fotos originais (em slides)… meu nome está lá para quem duvidar… na época eu era sócio do prof. Décio Pignatari…
…sempre relutei em mostrar as fotos originais que tenho até hoje guardadas em slides… mas, como o post que publiquei sobre o assunto, bombou, resolvi publicar a foto… a moçoila que posou fazia ponto na rua e cobrou um cachê artístico, inclusive, assinando recibo e tudo mais… sabendo inclusive o destino da foto… abaixo portanto uma das fotos da sessão:”

capa-disco-tom-ze

“…as fotos foram tiradas na própria agência… e depois ampliadas e estouradas (até ficar imperceptível)… testamos na boca também… mas, a idéia era usar um cu mesmo para tirar um sarro da censura vigente…”

Via Blog do Chico Resende