Mito ou verdade? Tem sido repassado via WhatsApp a notícia que existe uma cantora canadense, Lin Lores, que fez pela primeira vez um clipe de sua música totalmente explícito, com cenas de sexo. A notícia ainda divulga que o clipe de Lin foi proibido em diversos países por conta do conteúdo sexual.

No suposto clipe de Lin Lores, a cantora aparece dedilhando um violão e cantando a melodia, na cena seguinte Lin começa a fazer sexo com outro personagem do vídeo. São cenas dignas de uma verdadeira atriz pornô. Assista o que vem sendo compartilhado pelo WhatsApp:

http://sweetliciousnet.tumblr.com/post/163718076320/recebido-via-whatsapp

Afinal, a história da cantora canadense Lin Lores e seu clipe musical com sexo explícito é mito ou verdade?

Quando recebemos este material com a história de “Lin Lores” logo descobrimos que a história é falsa. A cantora não existe. A busca no Google pelo nome não retorna nenhum resultado relevante. O vídeo é um clipe musical de uma cena ‘pornfidelity’ e a atriz pornô é a americana Alice White, também conhecida como Penny Brooks, que tem 9 anos de carreira na industria do cinema adulto. Assista o vídeo original:

A música que está no vídeo que vem sendo compartilhada é ‘Calm After of The Storm’ da banda holandesa The Common Linnets. Em 2014 – a ano de seu lançamento – a música ficou no Top 10 de 13 charts musicais europeus, entre eles Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Países Baixos e Reino Unido.

Alice White (Penny Brooks) entrou para a pornografia com 18 anos escondida dos pais, que até hoje torcem o nariz pela escolha da filha. Ela gosta do estilo creampie, quando os atores gozam dentro da vagina dela e no quesito musical toca guitarra acústica e piano, suas influências são rock dos anos 70, música acústica, blues, jazz, bossa nova e música folclórica. O vídeo pornô de Alice também mostra que ela é cantora e compositora.