A ex-atriz pornô japonesa Emiri Okazaki, de Tóquio, começou a trabalhar em filmes pornográficos aos 21 anos, depois de perceber que dificilmente alcançaria seu sonho de se tornar uma modelo famosa e atriz de televisão.

Início da carreira
Emiri Okazaki gravou seu primeiro filme adulto em 2011 aos 21 anos, uma filmagem típica gravada em duas diárias de 12 horas, mas que poderia ter sido filmada numa diária de 21 horas. No dia da filmagem, ela seria pega por seu agente e levada para uma reunião com o diretor para reconfirmar “o que esta garota pode ou não fazer”.

Pornografia para todos
Emiri Okazaki também revelou que chegou a contracenar e ver no set atrizes de várias origens, das mais necessitadas até aquelas de famílias muito ricas e que se formaram em grandes Universidades de renome. Que muitas delas chegavam a chorar no set de filmagem durante as gravações.

Lucro com a pornografia
Emiri trabalhava com dois tipos principais de contratos para pornografia: a primeira opção era um contrato anual de um filme por mês, com ganhos entre 10.000 e 100.000 dólares por título. O segundo era um contrato de “pay-per-shoot” em que a atriz era paga dependendo do trabalho necessário em um determinado filme, algo em torno de 2.000 a 6.000 dólares por filmagem.

O preço do sucesso
No entanto, a lucrativa carreira também se mostrou desastrosa para seus relacionamentos pessoais. Sua mãe a ignorou por seis meses depois que ela descobriu que estava trabalhando com pornografia. A mãe de seu namorado ficou tão envergonhada que tentou separar o casal. Emiri Okazaki revelou em entrevista para o youtuber Kei em seu canal Asian Boss que não chorava no set, mas quando as cenas e as sessões de fotos terminavam chorava nos bastidores por se sentir sobrecarregada e envergonhada por não ter apoio de seus familiares e de seu namorado.

“Sem piada, meu namorado ameaçou primeiro me matar e depois se matar depois”. “Houve momentos em que ele tinha uma faca apontada diretamente para meu corpo.”

Nova carreira
Quando Emiri começou a gostar de ter sucesso com o pornô percebeu que sua popularidade começou a diminuir. A estrela pornô japonesa decidiu abandonar a indústria em 2016 depois que sentiu que tinha atingido o nível de sucesso que ela havia estabelecido para alcançar. Agora Emiri tem seu próprio negócio de beleza.

Fonte: DailyMail