Eu tropecei na fotografia feminina por acaso. Tinha acabado de sair de um namoro de 8 anos e fiz uma viagem pra fora do país pra tirar umas férias. Na viagem, comprei uma câmera para fotografar outras possíveis viagens.

Voltei pra Minas e essa câmera ficou guardada 3 meses na caixa e eu ainda não sabia como usar o equipamento. Nessa mesma época, comecei a sair com uma moça linda aqui da cidade, e como eu precisava aprender a usar a câmera nova, um dia a convidei pra fazer algumas fotos no meu apartamento, que era antigo e muito espaçoso e a experiência foi incrível. O resultado foi tão bom que resolvi postar no @maikelgalvao, as fotos atraíram outras pessoas e a coisa meio que começou a criar vida própria.

Hoje, 4 anos depois, a fotografia é uma paixão. Uma terapia e um mundo de possibilidades na palma da mão.

Este projeto é mais focado em nudez feminina e anônima, claro que dentro dos limites do Instagram.